Carta Liberada :: www.cartaliberada.com.br :: Realize seu sonho. Consórcios Contemplados, Imóveis, Automóveis, Atendimento de Qualidade.
 

São Paulo (11) 2626-8091
Santos (13) 4062-0099
    


msn: cartaliberada@live.com
skype: cartaliberada


Tipo Crédito de até Administradora
 
 












Receba as novidades do site
cadastre-se

NOTÍCIAS DE CONSÓRCIO

Postado em: 3/11/2008 18:13:55
Consorcio Contemplado - Conheça o Grupo Tarraf um dos grandes no setor de caminhões

Atualmente o Consorcio Tarraf conta com uma carteira de 13.000 (treze mil) consorciados ativos e são contemplados mensalmente em média 300 (trezentos) bens, com movimentação de R$ 3,5 milhões ao mês.

0 consórcio é a reunião de pessoas físicas ou jurídicas, com objetivo de formar poupança para aquisição de bens (autofinanciamento), regulamentado e fiscalizado pelo Banco Central do Brasil (BACEN).

Conta com a parceria para venda de cotas consorciais em todas as concessionárias de caminhões Volkswagen das regiões sudeste, norte, nordeste e centro-oeste, reconhecida pela Volkswagen do Brasil e apoio da Associação dos Distribuidores de Caminhões Volkswagen (ACAV).

0 Consórcio Nacional Tarraf atua no mercado de consórcios de: motos novas e usadas; caminhões novos e usados; automóveis novos e usados; e imóveis.

CONHEÇA O GRUPO TARRAF

 TARRAF ADMINISTRADORA DE CONSÓRCIOS S/C LTDA, é uma das 16 empresas que compõem o GRUPO TARRAF, tradicional em São José do Rio Preto, fundado há 50 anos e com atuação nos segmentos de:

* Concessionária de caminhões Scania
* Concessionária de caminhões Volkswagen
* Concessionária de automóveis Volkswagen
* Concessionária de motocicletas Honda
* Construtora
* Corretora de Seguros
* Distribuidora de Produtos Alimentícios
* Agropecuária
* Gestão de negócios
* Informática

Negócios
Tarraf também quer shopping na José Munia

 

Fernando Campos e Gisele Bortoleto

Asperbras só vai investir R$ 15 milhões
Um projeto de shopping com investimentos de R$ 15 milhões ao invés dos R$ 60 milhões inicialmente anunciados pelo grupo Asperbras Incorporações e Negócios Imobiliários, de Penápolis, e ainda sem formatação do número de lojas ou confirmação de âncora, foi apresentado ontem ao prefeito de Rio Preto, Edinho Araújo. Os diretores do grupo, Francisco Carlos e José Roberto Colnaghi, José Maurício Caldeira e Celso Matheus, prometeram apresentar o projeto completo do Plaza Avenida já na próxima quarta-feira, durante um café da manhã de lançamento do novo empreendimento comercial. O anúncio inicial era de que fossem instalados 240 lojas e oito cinemas, mas a direção agora admite que poderá rever valores do investimento e fazer algumas alterações do formato do empreendimento.

Após a conclusão, o projeto será apresentado à Prefeitura. A previsão dos diretores é que as obras do Plaza Avenida, como será chamado o empreendimento que vai substituir o Royal Plaza, na avenida José Munia esquina com a avenida Brasilusa, Zona Sul de Rio Preto, comecem ainda em agosto deste ano, com previsão de término de 12 meses. Na opinião dos diretores, os R$ 15 milhões serão suficientes para conclusão da parte relatriva ao controle acionário de 50,01% que o Asperbras detém do empreendimento. Um grupo de 150 lojistas e os dois proprietários da área, José Nabuco Andrade e Victor Miguel Andrade, possuem o restante das ações. O Asperbras ganhou a disputa para retomada das obras que era feito com outros grupos, mas, de acordo com Renato Macedo Filici, representante dos acionistas, eram apenas "tratativas".

Os representantes do Asperbras disseram ao prefeito que a opção de negócio foi apresentada a eles, que aceitaram pelo fato de Rio Preto transmitir segurança. Eles adquiriram também uma área de 15 mil metros ao lado do shopping pensando em uma eventual ampliação. As obras do Royal Plaza foram iniciadas em 1996 e pararam em 2003. Pelo projeto inicial, que funcionaria em sistema de condomínio, seriam construídas 240 lojas. De acordo com Filici, o grupo original gastou R$ 12 milhões para deixar o prédio como se encontra. O prefeito afirmou aos empresários que a retomada do shopping era algo bastante esperado e acredita que o empreendimento deverá movimentar a economia do município.

"Uma obra paralisada deteriora o ambiente e ali foi feito um investimento com a abertura da avenida Boulevard para oxigenar a cidade e o Wal-Mart veio para dinamizar ainda-mais aquela área", disse. Ele avalia que o local comporta mais de um shopping. O empresário Osvaldo Graciani, que participou da reunião como um dos representantes do grupo de lojistas que detém o restante das ações, não acredita na contrução de dois shoppings na mesma área. Para ele, a construção de um empreendimento inviabiliza outro semelhante naquele mesmo local. 

O Grupo Tarraf, fundado há mais de 50 anos em Rio Preto, pretende entrar na briga pela instalação do segundo shopping do município. Na última quinta-feira, o anteprojeto do Plaza Boulevard Shopping, que terá como loja âncora o Wal-Mart, foi apresentado ao prefeito Edinho Araújo. Segundo Olavo Tarraf, sócio-diretor do grupo, o projeto deve ficar pronto em 45 dias, após o estudo de viabilidade e orçamento desse novo emprendimento. O novo shopping apenas sairá do papel caso o Plaza Avenida, anunciado esta semana pela Asperbras, não seja viabilizado. “Concorremos pela mesma vaga. Temos mais chances de sermos vencedores pois já contamos com uma loja âncora, temos a vantagem de estarmos de frente para o boulevard Zaia Tarraf e nossa empresa possui reconhecimento na cidade”, disse. Além do hipermercado, o novo shopping precisaria de outras duas lojas âncora.

Segundo Olavo Tarraf, o grupo já estaria em negociação com grandes lojas de departamento, sendo uma voltada para o setor de confeções e outra de eletroeletrônicos. Ele não quis divulgar o nome das empresas para não atrapalhar possíveis negociações. No anteprojeto estão previstas cerca de 200 lojas, três pisos, cinema e área de alimentação. O estacionamento do centro de compras será compartilhado com o do Wal-Mart, que assinou contrato para a compra e instalação naquele terreno com a condição de que fosse a loja âncora desse novo shopping. Caso verifique no prazo de 45 dias que o Plaza Boulevard Shopping é mais viável do que o concorrente, o Grupo Tarraf acredita que até 2008 este centro de compras esteja pronto.

Na segunda etapa do projeto, ainda na mesma área, deve ser construído um hotel, um prédio para escritórios e um centro de eventos. O valor do empreendimento não foi divulgado, mas o Grupo Tarraf já contratou a empresa de arquitetura Core, que também desenvolveu o projeto do Wal-Mart, e a Intermat/Austin, especialista no planejamento de shoppings, com projetos realizados em todo País. Em relação ao investimento de R$ 15 milhões anunciado oficialmente ontem pela Asperbras para a retomada das obras do Royal Plaza, Olavo Tarraf afirma que outras grandes empresas já tentaram concluir aquele shopping sem obter sucesso. “Não é o volume de dinheiro que vai fazer a diferença. O investidor procura bons projetos”, afirmou.

De acordo com ele, o Riopreto Shopping já é um grande centro de compras em Rio Preto. Portanto, a cidade não comportaria mais dois empreendimentos do mesmo porte. “Estamos investindo, pois apostamos no crescimento da cidade nos próximos 20 anos”, disse. No caso do Center Hall, que será inaugurado por um grupo de Tanabi no prédio do antigo Andaló Gallery Center, Olavo Tarraf afirma que é um empreendimento distinto. “O Andaló (Center Hall) tem sua importância, mas não vai conseguir a mesma atratividade que um shopping.” Em reunião ontem com representantes do grupo Asperbras, no entanto, o prefeito Edinho Araújo disse que Rio Preto tem capacidade para comportar até mais três shoppings. Segundo ele, a área de influência do município atinge cerca de 2 milhões de habitantes e todos os empreendimentos terão sucesso.